Envie-me um postal!

Gostaria de ver a sua cidade, a sua região, o seu país ou o que você gosta aqui no blog? Envie um postal!

Blog Postais & Selos
Av. Sinval Sales Pereira, 239,
Montezuma, MG, 39547-000
BRAZIL

Participe! Muito Obrigado!

quarta-feira, 21 de agosto de 2013

BR-0033 Parque Estadual do Sumidouro

Mais um Parque de Minas Gerais!

friend Léo

O Parque Estadual do Sumidouro está localizado na região de Lagoa Santa, distante 50 quilômetros de Belo Horizonte. A unidade de conservação foi criada na década de 1980, pelo Decreto Estadual nº. 20.375, com o objetivo de preservar o patrimônio cultural e natural existente da região. A vegetação é composta de mata de galeria, cerrado e vegetação rupícola. A flora é formada por espécies como ipê-amarelo, ipê-roxo, moreira, aroeirinha, jatobá-do-campo, gabiroba, manjoba, mutamba, faveiro, dentre outros.

Patrimônio Natural

Com uma área total de mil e trezentos hectares, o Parque Estadual do Sumidouro está inserido na região do carste Lagoa Santa. Possui relevo formado por rochas carbonáticas e com propensões a processos de dissolução em contato com a água. Essas rochas formaram, ao longo de milhões de anos, as cavernas com seus espeleotemas, as surgências e sumidouros, funcionando como uma esponja que é capaz de absorver e drenar a água para córregos e a lagoa denominada de Lagoa do Sumidouro.

Dentre os atrativos turísticos, destacam-se as 52 cavernas cadastradas e cerca de 170 sítios arqueológicos históricos e pré-históricos. Destaca-se também o Poço Azul, uma surgência às margens do rio das Velhas que forma um poço de coloração azulada magnífica e encanta os olhos dos visitantes.

A fauna é igualmente rica e nela encontram-se mico estrela, raposa, tatu galinha, tatu peba, coelho, gambá, veado catingueiro, gato do mato, lontra, tamanduá colete, os répteis jiboia, cascavel, jararaca e as aves codorna, garcinha, biguá, urubu, gavião, irerê, seriema, rolinha, beija-flor, andorinha, pica pau branco, são algumas das espécies representantes desta região.

História pra contar

Foi neste tipo de relevo formado por rochas carbonáticas e com propensões a processos de dissolução em contato com a água, que se formaram, ao longo de milhões de anos, as cavernas com seus espeleotemas, as surgências e sumidouros, funcionando como uma esponja que é capaz de absorver e drenar a água para córregos e a lagoa denominada de Lagoa do Sumidouro. Com aproximadamente 15 Km de perímetro no período de cheias, foi local de abrigo e sobrevivência do Homem de Lagoa Santa, denominação dada por Peter Lund aos humanos que alí viveram há mais de 10.000 anos e que deixaram no abrigo do Sumidouro suas marcas através das pinturas rupestres. Neste local, o pesquisador dinamarquês encontrou evidências da coexistência do homem com a fauna extinta, fato que contribuiu para o surgimento do pensamento evolucionista através de citações de Charles Darwin no livro “A Origem das Espécies” (do original, em inglês, On the Origin of Species by Means of Natural Selection, or The Preservation of Favoured Races in the Struggle for Life), em que discutia  a ideia de evolução a partir de um ancestral comum, por meio de seleção natural.

Infra-estrutura:

Denominado de "Parque da Memória", o parque Estadual do Sumidouro foi recentemente inaugurado para visitação e possui trilhas interpretativas que abordam diversos aspectos da Unidade de Conservação, com destaque para os Circuitos Sumidouro e Lapinha, bem como a Travessia que une os 02 circuitos, possuindo 3,5 Km de extensão e passa pelo Cruzeiro da Lapinha, mirante onde se vê a Serra do Cipó, a Serra da Piedade, a Serra do Curral, o Aeroporto Internacional e a ocupação norte metropolitana de Belo Horizonte.



O 19º selo da série comemorativa dos 350 anos dos Correios do Brasil traz o ano de 1972, com o início da triagem eletrônica de correspondências e encomendas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário